Postagem em destaque

domingo, 30 de outubro de 2016

Diabo: invenção para justificar a maldade humana?

Padre Quevedo não acredita

Em várias igrejas seu nome é repetido inúmeras vezes e a ele é atribuída toda maldade do mundo.
Outros afirmam que a equivocada interpretação bíblica não leva em consideração uma figura de linguagem da época e não um ser real.
Outros ainda, acreditam que quando as pessoas desencarnam e são espíritos pouco evoluídos, ficam perambulando pela terra, tornando-se obsessores dos vivos.
O assunto rende muito e a verdade de cada um pode não ser a verdade do mundo mas uma coisa é certa: 
Diabinhos fofos estarão na mesa do Márcio SNO, na Feira Miolo(s).
Confeccionado por sua irmã, Mônica Konno, os capirotinhos ficarão lá esperando por uma adoção responsável.rs


quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Pererecas Em Santo André

No último sábado, o zine que aborda questões femininas com as Pererecas e a Mulher Cérebro teve
pré-lançamento na Fanzinada de Santo André, organizado pela Thina Curtis.
Márcio Sno, que produziu o zine e os origamis da página central, esteve lá com suas publicações e com as pererecas.
Voltou sem elas e isso foi estimulante.
Os zines encontraram ótima acolhida e fizeram o que devem fazer: passar a mensagem adiante.
Agora, mais zines serão produzidos com carinho e com capricho pelo Márcio e estaremos na Feira Miolo(s) para o lançamento, dia 05 de novembro.
Até lá o cafofo dará mais detalhes.
 


terça-feira, 18 de outubro de 2016

Do fundo do baú

Essa tira, feita pela Gisele Henriques é antiga mas merece ser o post do cafofo de hoje.

domingo, 16 de outubro de 2016

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Budweiser: Deixe Que Digam


Um comercial de cerveja com pessoas fora  dos padrões estabelecidos por quem quer que   seja, merece espaço no cafofo.

Seja como vc é, viva como vc quer. 
E clique para ver.




https://www.youtube.com/watch?v=vsFQDnNF9LI

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

As Mulheres Continuam a Escalada

A situação da mulher na história da humanidade é repleta de desafios.
Para atingir um patamar respeitável, até hoje tudo parece uma grande escalada.
Respeito, condições salariais dignas, proteções legais, tudo é muito difícil para todos.
Para as mulheres então...
Assim sendo, além da abordagem sobre diversidade sexual, percebi a necessidade de tratar a 
questão feminina.
O fanzine é o caminho inicial escolhido.
A ilustração desse post é apenas o ponto de partida.
Tudo foi encaminhado para o Márcio Sno, um dos grandes nomes do circuito independente.
Essa parceria oferecerá o suporte necessário para algo criativo, interessante e elaborado com carinho.
Aguardem.

domingo, 25 de setembro de 2016

Turminha Especial

Essa antiga tira, fazia parte de um projeto (Turminha Especial) onde os personagens seriam portadores de necessidades especiais.
Criei alguns roteiros, o Kssio Lobo fez as artes, cheguei a enviar para um orgão municipal focado nessa questão mas ficou por isso mesmo...

 


sábado, 24 de setembro de 2016

Meu Tênis Surrado Nos Teus Pés

Pequeno zine e grandes surpresas.
Visual caprichado e formato ideal (13 x 9,5cm) para carregar no bolso, bem pertinho do coração pois a publicação é cativante.
Um par de tênis e uma banda que prega a liberdade mas não aceita a relação homoafetiva do baterista.
Assim podemos resumir o breve e sensível conto de Fabio Maciel(foliveriamaciel@gmail.com), ilustrado por Marcio Sno(marciosno@gmail.com). 
No entanto, seria pouco. Alguns detalhes como ilustrações com efeito de papel amassado e capa em papel colorido, mostram uma publicação feita com carinho e criatividade.
Amei!






domingo, 18 de setembro de 2016

Feiras, feiras e mais feiras

A cidade de São Paulo tem um cenário agitado para a arte e cultura alternativa.
O crescimento de feiras de fanzines, publicações independentes e arte impressa variada é considerável.
Organizadores se desdobram para captar expositores e público mas é preciso avaliar se tudo não caminha para a saturação. 
No que se refere as feiras independentes é importante conquistar novos leitores e para isso uma divulgação ampla é essencial.
Além de boa localização, continua valendo aquela frase antiga: "a propaganda é a alma do negócio".
Nunca recebi tantos convites para eventos dessa natureza como tenho recebido esse ano.
Uns para participar como expositora, outros para ir como leitora, consumidora, enfim...
Na caixa de entrada do e-mail e facebook a quantidade é crescente.
Onde há a divulgação dos expositores, alguns nomes se repetem: pessoas que estão na batalha com persistência.
Em várias feiras há uma seleção pois a quantidade de pessoas querendo expor é maior do que o espaço comporta; outras não despertam tanto interesse, principalmente quando há necessidade de pagar.
Enfim...o cenário independente continua na ativa mas precisa de ajustes, táticas, criatividade para manter seu público e conquistar outro tantos.
Adicionar legenda

 

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Agora Vai Rolar

Em agosto não deu...
Cheguei ao local e a chuva também chegou.
Mas sou brasileira e não desisto nunca!
Neste sábado, 17 de setembro, estarei na UNIBES CULTURAL (Rua Oscar Freire, 2.500 - ao lado da estação Sumaré do Metrô). Das 12h às 20h haverá a Feira de Quadrinhos e Editoras Independentes Pátio Monkix.
No stand Cafofo da Katita, adesivos e publicações diversas de quadrinhos LGBTs, além de edições variadas.
É só chegar.

 

 

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Com Chantilly é Mais Gostoso

O livro Silvia # Luíza, de Waldete Di Alves e Marlene Barreto, tem bela capa(Gian Felipe Designer) mostrando leveza, força e tons rubros destacando um corpo feminino.
Este romance mostra o amor entre mulheres como tema central, incluindo a breve mas marcante abordagem de um assunto pertinente: a adoção de crianças por casais homoafetivos.
  
O amor de duas jovens no interior de Minas foi descoberto. Luiza teve que se submeter ao casamento com um homem rico e Silvia nada pode fazer.
Do sofrimento foram moldadas mulheres fortes; muito tempo se passou e o reencontro aconteceu na França.
Podemos observar que a escrita flerta com a poesia. É um interessante romance poético, dada a composição de muitos trechos.
No decorrer das páginas as coisas vão esquentando, sendo relatadas sem pudores e no desenrolar de cenas ardentes. O vinho é o combustível para a desinibição e o chantilly, ingrediente saboroso e com utilidade de excitação extra. 


 Silvia # Luíza
 Waldete Di Alves e Marlene Barreto
 Editora Offset
 151 páginas
Pedidos: waldetedialves@gmail.com

 

terça-feira, 6 de setembro de 2016

Desconfio de todos e lamento pelos amigos

É lamentável constatar pelas redes sociais e até mesmo nos contatos próximos, a política se tornando um abismo entre as pessoas.
Amizades rompidas, afastamentos, xingamentos e muita discórdia.
O Brasil parece ficar dividido e muitos acreditam fervorosamente neste ou naquele político.
Será que vale a pena toda essa divisão?


segunda-feira, 5 de setembro de 2016

OLX e todas as letras do alfabeto

A longevidade de personagens de quadrinhos só é possível com persistência e inovação.
Assim sendo, sempre busco novas maneiras de fazer a  Katita e o Dodô continuarem sua jornada no enfrentamento da homofobia, através de quadrinhos de humor e reflexão.
O site OLX é eficiente para muitos produtos, incluindo publicões de quadrinhos.
Agora é mais um canal de vendas das publicações.
Ficar lamentando a falta de distribuição em bancas e livrarias não resolve a questão.
Para chegar aos leitores existem outras opções e tentativas.
http://sp.olx.com.br/sao-paulo-e-regiao/livros-e-revistas/colecao-de-quadrinhos-da-katita-240478903?xtmc=katita&xtnp=1&xtcr=1

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Ditadura da Beleza

Além da série de cartuns Perereca's Power, para um futuro e provável zine, existem várias montagens fotográficas abordando temas diversos.

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

O LGBT é igual a você, independente da sua orientação sexual

O cotidiano de uma pessoa comum é a base dessa arte da Katita.
A mensagem é óbvia: mostrar que a sexualidade de uma pessoa não a torna inferior ou superior.
Seu cotidiano e as tarefas do dia a dia são como o de qualquer pessoa.
O outro não é um ET. É um ser humano igual a você.


segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Hoje é o dia do que deveria ser visível todos os dias

Hoje é o dia da Visibilidade Lésbica.
Grande parte da sociedade sempre tentou ignorar, fingir que lésbicas não existem.
Mais que oposição...um verdadeiro desprezo.
Não é difícil apenas ser lésbica em uma sociedade machista como a nossa.
É difícil simplesmente ser mulher, no entanto é na dificuldade que podem surgir grandes fortalezas humanas.

domingo, 21 de agosto de 2016

Um Mundo Preto e Branco


Quando nós somos crianças, o mundo é simples. O bem é o bem, o mal é o mal, o amor é o amor. Preto e branco.
Jucal é como você foi um dia, um garoto esperto e cheio de sonhos se divertindo com seus amigos os últimos dias de sua infância no subúrbio da cidade, crescendo e conhecendo seus primeiros amores.
Acompanhe a história e reveja o seu eu passado.
Um Mundo Preto e Branco é uma mini-série em três edições.
Por Lincoln Nery 
Publicação: Brasil Comics 
Capa colorida - Miolo preto e branco - Formato - 15,0 x 21,0 - 28 páginas.

Peça já a sua:

domingo, 14 de agosto de 2016

Venha Para Nossa Festa

    Vai ter food truck. Vai ter gente animada.
                                      
  Um sábado daqueles!    Com quadrinhos, muitos quadrinhos que não encontramos facilmente.  
Nosso stand terá arte LGBT.




publicações  e adesivos LGBTS
              

                
      Basta descer no metrô Sumaré.
      Unibes Cultural: Rua Oscar Freire, 2.500. 
      Venha. Vai ser legal.

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

A pessoa Giselle Jacques



Eu poderia escrever sobre a Giselle editora.
Eu poderia escrever sobre a Giselle mãe, autora, enfim...
Ela é múltipla mas acima de tudo é ser humano, pessoa.
E é nesse sentido que quero relatar algo:
Quando ia lançar a revistinha Katita - Maré Cheia de Sereia tentei um local mas a cobrança pelo espaço não era viável para uma publicação de valor tão pequeno (R$6,00).
Mesmo que eu vendesse uma centena de revistinhas, não valeria a pena pagar pelo stand.
Nisso, Giselle Jacques, que viria para São Paulo trazer as publicações da Editora Escândalo, me convidou para ficar gratuitamente no stand da editora.
Detalhe 1: era o mesmo local onde eu queria lançar a revistinha.
Detalhe 2: eu e ela não tínhamos proximidade, apenas um contato superficial.
Isso me bastou para perceber que havia naquela mulher, além de talento, ousadia e iniciativa, solidariedade.
O universo que envolve autores independentes ou vinculados as pequenas editoras requer de apoio mútuo, o que nem sempre ocorre.
Giselle, o cafofo de hoje é para você. 

*imagens extraídas do facebook da autora

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Qual o motivo de fazer isso?

Um amigo fanzineiro  sempre participa de oficinas de arte, palestras e feiras.
Recentemente me confessou que se perguntava o  motivo de fazer e continuar fazendo isso.
Eu o entendo. Trabalha durante a semana e  passa boa parte dos finais de semana expondo e vendendo suas publicações, o que também é trabalho.

No caso das feiras, para o público é ótimo,  encontram publicações que não  encontrariam em bancas e livrarias tradicionais pois a produção independente não tem o suporte da distribuição e  produção em larga escala. 
Para o autor/editor independente no entanto, expor e mostrar seu trabalho nem sempre oferece o retorno devido.
O contato direto com leitores (as) é  estimulante e essas feiras são uma ótima saída para movimentar o circuito alternativo.
Por outro lado, a distância, o risco da baixa presença de público e outros fatores trazem certas
reflexões que se resumem em uma pergunta:
 - Vale a pena continuar?
Espero que ele continue.
Eu também tenho essas reflexões mas já estou reunindo material para outro evento.

Atuo em um setor (LGBT) carente de publicações e informações de caráter positivo. 
Tenho que fazer minha parte.

segunda-feira, 4 de julho de 2016

Resultado do Sorteio

Como divulgado no post anterior, todos que escreveram para o e-mail do blog (cafofodakatita@hotmail.com) receberam o e-book gratuito Katita-Tiras Sem Preconceito.
Quem mora em São Paulo, capital, também concorreu ao sorteio dos painéis.
Agradecimentos a todos que participaram.
Ana Paula e Marli foram sorteadas. 
Aguardem contato pois vou entregar os painéis pessoalmente.



sábado, 25 de junho de 2016

Sorteio de painéis e envio do e-book gratuito

Painéis da Katita
A próxima semana é conhecida como a Semana do Orgulho LGBTT e o dia 28 de junho é o Dia Internacional do Orgulho Gay.
O cafofo entra nessa comemoração:
Quem mora em São Paulo (capital) pode ganhar um painel da Katita. Serão sorteados dois painéis. A promoção é válida só para moradores de Sampa pois entregarei pessoalmente. 
Nas demais localidades, será enviado o e-book gratuito Tiras Sem Preconceito, vencedor do Prêmio Angelo Agostini de Quadrinhos.
Para participar, basta escrever até o dia 30 de junho  para cafofodakatita@hotmail.com

 

segunda-feira, 13 de junho de 2016

Pererecas Unidas Jamais Serão Venidas

A tão divulgada rivalidade feminina deve ficar em segundo plano quando o assunto é conquistar direitos.
A união faz a força e isso não é sinônimo de inimizade com os homens.
Alias, é bom salientar que muitos homens lutam mais pelos diretos femininos do que certas mulheres que por razões diversas cruzam os braços ou deixam tudo apenas no plano das palavras e não das ações.
Isso seria algo a se compreender em países onde a mulher não tem sequer o direito de sair de casa sozinha, trabalhar, estudar, enfim...em locais onde elas vivem como prisioneiras da família, dos maridos e da sociedade.
Aqui, mesmo com um machismo enraizado na sociedade, depois de grandes lutas a mulher conseguiu o direito ao voto e outras conquistas das quais desfrutamos hoje.
No entanto, tudo ainda é pouco diante dos grandes desafios e barreiras para que a mulher não seja tratada como cidadã de segunda classe no trabalho, na família e na sociedade em geral. 

terça-feira, 17 de maio de 2016

Beliza Buzollo e Willian Ponciano presentes no cafofo

Beliza Buzollo  une ousadia, criatividade e inteligência.
Observar seus quadrinhos na página Na Ponta Da Língua  é a constatação de há que vigor e sangue novo na temática LGBT.
A maneira com que ela aborda questões delicados nessa sociedade machista é um sopro de esperança.



https://www.facebook.com/Na-Ponta-da-L%C3%ADngua-1545758632382885/?ref=ts&fref=ts



Willian Ponciano preenche um espaço importante nos quadrinhos gays que carecem de personagens
e autores. Ainda são poucos os representantes nacionais de destaque nesse segmento.
Seus trabalhos são diretos e despertam interesse.
Vale uma visita na página do personagem Vilser.

https://www.facebook.com/vilser.vaittim?fref=ts

Beliza e Willian são os destaques de hoje do cafofo e preparam-se para a tarde de autógrafos do
zine Divertida Diversidade.
Eu e Sílvia Sakuma também estamos nessa parada.






quarta-feira, 11 de maio de 2016

Silvia Sakuma: a arte dos detalhes

Com uma simples caneta BIC, ela consegue fazer trabalhos admiráveis como esta arte do  ator Johnny Deep.
Seu primeiro desenho, em 2014, foi Salvador Dalí que ela executou do começo ao fim com a caneta!          Não fez rascunho.
 
Sem a necessidade de recursos digitais, cores ou materiais diversos, Sílvia
comprova que a arte pode ser construída com técnicas básicas, desde que o talento seja evidente.
Atenta aos detalhes, ela também consegue proezas como fazer esculturas em giz de cera. 
Nos quadrinhos, Silvia Sakuma é criadora da personagem lésbica Kiss, criada em 2005 e tem
uma página no facebook:
https://www.facebook.com/tirinhasdakiss/?ref=ts&fref=ts 

Kiss, antes digital e hoje feita com caneta, retrata acontecimentos de uma lésbica  masculina.


Ela é uma das autoras do zine Divertida Diversidade e o destaque de hoje do cafofo.


sexta-feira, 6 de maio de 2016

Fanzine Desaconselhável Para as Recatadas do Lar

Quem conhece pelo menos parte do circuito dos fanzines, sabe o quanto é pequeno o segmento LGBT.

Zines são publicações independentes, com baixa tiragem e baratos em relação as outras publicações.
Nos últimos anos, observa-se aumento expressivo de feiras de independentes repletas de zines com os mais variados temas mas a diversidade sexual é  pouco abordada.
Divertida Diversidade é uma exceção e será lançado em São Paulo no final do mês mas tem tudo para despertar interesse em pessoas do Brasil inteiro.
São 4 autores(Anita, Beliza, Sílvia e Vilser) mostrando 4 trabalhos cada. 
No meu caso, conto com o traço de Ronaldo Mendes.
Publicação bem humorada e sem censura pois cada autor mostra sua arte livremente, enfocando a diversidade sexual.
Fica a torcida para que seja  o início de uma longa lista de novos fanzines com temática LGBT.
O assunto merece.
Conhecer é uma maneira eficaz de encarar a sexualidade diversa como algo comum e não um bicho de sete cabeças.

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Mais que um livro, uma semente de esperança.

Como diz o ditado: O bem não faz barulho.
Sim, o bem não precisa gritar e atua silenciosamente em ações que não fazem alarde.
A professora Anita, honrando e enobrecendo a profissão, saiu dos limites da sala de aula. 
Voluntariamente visitava um presídio feminino para oferecer seu tempo e dedicação, através da literatura e poesia.
Assim conheceu Patrícia Cândido que  descobriu através da poesia, a liberdade dos sonhos e esperança, mesmo vivendo temporariamente dentro dos limites do presídio.
Ao sair, começou a frequentar o Sarau Suburbano, organizado por Alessandro Buzzo e não parou por aí.
Ao lado da filha Dandara, criou o próprio sarau nas dependências de sua casa.
O nome sugestivo, Sarau Portas Abertas, mostra a essência: não há trancas, não há seleção de convidados, é só chegar que o aconchego poético é garantido.
Ganhando notoriedade, foi divulgado pela imprensa e hoje tem um fruto valioso, a Antologia Sarau Portas Abertas.

Quando meu exemplar chegou pelo correio, eu sabia que receberia mais que um livro poético mas o registro emocionante de quem usa a poesia como ferramenta amorosa para transformar a vida das pessoas, independente de idade.
Basta ter sensibilidade.  
A cada página lida, seja com depoimentos ou versos, eu confirmava a importância da publicação.
Minha xará Anita plantou algo tão bonito no coração da Patrícia Cândido que se transformou em uma árvore do bem.
Dandara, filha e companheira das batalhas da mãe, também colabora para o crescimento dessa árvore que oferece  amor e poesia.
Para adquirir o livro, ir ao sarau ou simplesmente dar um salve, os contatos estão abaixo:
Facebook: sarauportasabertas@gmail.com
e-mail: patriciaoliveiracandido@yahoo.com.br  

quinta-feira, 7 de abril de 2016

Despedida No Asilo

Do livro O Ciclo da Vida (pag 70)
Djanira Pio
 
A velha, mastigando nada, apertou a mão da filha. Não conseguia soltar.
A filha precisou puxar com firmeza, a mão.
O carro partiu e se transformou em uma mancha escura, aos olhos cansados da velha.
Pessoas se aproximaram solidárias e a velha já era uma vaga lembrança.

quarta-feira, 6 de abril de 2016

Desconfie Sempre

Tinha tudo para dar certo.
                                                                                                                     
Os novos adesivos da Katita, incluindo artes inéditas, seriam enviados via correio.
Algumas pessoas foram comunicadas por e-mail e facebook e receberam a foto com os adesivos, podendo escolher 3 por R$9,00 ou 5 por R$15,00, já incluída a despesa de remessa.
Esqueci, no entanto, que os Correios nos oferecem filas imensas, atendimento precário e entrega duvidosa.
O lema deveria ser: Correios, desconfie sempre.
Ao longo do tempo, publicações extraviadas se tornaram comuns e agora, em uma única semana, tive problemas com duas remessas.
Assim fica difícil.
Esse post é para reclamar pois, pelo menos por enquanto, isso ainda é possível.

terça-feira, 22 de março de 2016

O Tempo Passa Muuuuuuuuito Rápido

 
 
 
 
Parece que foi ontem mas lá se foram 21 anos.
Criar uma personagem para abordar a diversidade sexual foi um desafio mas valeu a pena.
Em comemoração, mesmo não sendo (ainda) possível lançar outra publicação, foi feita uma parceria
com a PUBLICANDO/ACIG DESIGNERS para uma série de adesivos.
Uma maneira de não deixar a data passar em branco.

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

O Oscar Branco e o Preconceito Velado

O Oscar 2016 ficará marcado  pela polêmica em relação aos atores negros não indicados e pela estatueta de melhor ator, finalmente nas mãos de Leonardo Di Caprio.
Filmes sobre a diversidade sexual, como Carol e A Garota Dinamarquesa, não tiveram destaque (Apenas Alicia Vikander ganhou como melhor atriz coadjuvante) e
Spotlight venceu como melhor filme, abordando os abusos sexuais na igreja católica.
Cate Blanchett(foto) não ganhou o Oscar esse ano mas ganhou milhões de suspiros, incluindo os meus.
O Menino e o Mundo, animação nacional de Alê Abreu, é  emocionante mas não venceu.
Tudo bem, brasileiros não desistem nunca.
 
 

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Logo nova, vida nova

Com essa logo linda, criada pela Adrianinha, o cafofo pode até voltar.
Não mais com as postagens diárias, já que o facebook hoje cumpre esse papel.
No entanto, com uma tira, charge, cartum ou até mesmo um texto mais longo.
Hoje vai uma arte, para comemorar a logo nova.